Vereador nega irregularidades, e igreja não se manifesta sobre o caso

DE SÃO PAULO


O pastor da Igreja Universal e vereador em Ribeirão Preto Saulo Rodrigues da Silva nega irregularidades na compra de ambulâncias durante sua gestão na ABC (Associação Beneficente Cristã).
Procurada pela Folha desde quinta-feira, a Igreja Universal não se manifestou sobre a denúncia da Procuradoria da República.
O advogado da família Vedoin e de Ronildo Medeiros, Valber Melo, afirmou que eles já respondem a uma ação que tramita em Mato Grosso pelos crimes, e nesse processo fizeram uma delação premiada.
Segundo o pastor Saulo, a ABC atuava em um prédio emprestado pela Universal, mas era independente em relação à Igreja. A ABC encerrou suas atividades em 2006, mas seu fechamento formal ainda não ocorreu. Após esse encerramento as ambulâncias, que estão paradas, serão doadas a outras entidades, segundo o vereador.
Ele afirmou que os veículos eram usados oito vezes por mês, aos finais de semana, para atendimentos realizados por voluntários.
Os outros acusados pela Procuradoria não foram localizados pela reportagem.

Fonte: Folha Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar meu blog!