O que falta para a Música Gospel no Brasil?

Sim, a música gospel cresceu e apareceu. Está na mídia (que o digam Diante do Trono, Aline Barros e Fernanda Brum - que foram à Globo alcançando milhões), está nas ruas, presente na casa de pessoas e na boca de muitos não-crentes até mesmo em bares (como o clássico de Regis Danese e músicas de Lázaro). Mas o que pode está faltando? O que ainda não foi alcançado?!
-
Vejamos alguns pontos importantes a destacar:
-
Vendagens: Hoje o mercado cristão está mais do que aquecido, gravadoras seculares estão voltando seus olhos para esse nicho, antes esquecido, pois têm visto mais lucro e vendagem nele que no meio secular. Podemos encontrar os mais diversos estilos musicais, do clássico louvor e adoração ao rock pesado, e muitas bandas diferenciadas tem nascido a cada dia.
-
Qualidade, minha gente: Mas um ponto negativo à destacar é que, mesmo nas maiores gravadoras, a preocupação com a qualidade às vezes tem ficado de lado. Estas deveriam investir em melhorias técnicas nos seus discos, dvds e clipes, em uma escala muito maior do que a atual.
-
Criatividade: Por exemplo alguns vídeo clipes, chegam a nos fazer rir pelo nível amador e falta de criatividade. Algumas capas, que poderiam carregar mensagens mais marcantes e evangelísticas, tem se contentado a uma foto do cantor e designs repetidos e pouco inovadores.
-
Outra coisa: O estilo petencostal não é mais o mesmo e se tornou muito comercial e abarrotado de clichês. Músicas que eram fortes e cheias de unção hoje estão se tornando cada vez mais 'razas' e cheias das novas teologias de prosperidade, ao invés de inspirar fé, luta e oração.
-
Falando no 'estilo prosperidade', é este tipo de mensagem que tem vendido mais. Pouca gente quer levar pra casa um disco para mergulhar na adoração ou então para inspirar-se em mensagens de arrependimento e dependência de Deus. Cantar as verdades bíblicas sem amaciá-las, como em Ainda Existe uma cruz (DT8), tornou-se cada vez mais raro e pouco procurado. Mas se o disco falar que Deus não vai falhar na hora de abençoar meus celeiros... faça mais uma tiragem por favor!
-
Cultura de Fora: Estamos sendo muito inspirados na música internacional. Falta um estilo mais brasileiro na nossa música. Muitas pessoas querem fazer isso, mas acabam optando pelo mais fácil e mais comercial e terminam cantando versões do Hillsong. É difícil achar compositores originais, é difícil ver nossa raíz brasileira sendo resgatada à Cristo, a maioria tá no feijão com arroz, no básico.
-
Seleção ou Inspiração? Os crentes tem se tornado cada vez mais seletivos, mas infelizmente isso não tem sido guiado pela Bíblia e na direção do Espírito. Já podemos observar uma competição, e muitos (do público ao produtor) estão tirando Jesus do foco e fazendo o dinheiro e os números os deuses dos seus negócios.
-
Sim, evidenciamos os pontos mais carentes nesse cenário, e fica parecendo que estamos no fundo do posso. Mas GRAÇAS A DEUS ainda existem muitos bons exemplos (e estes estão sempre sendo divulgados e mostrados de alguma forma aqui no Escrevendo de Tudo); ainda existe gente preocupada em inovar e fazer para e por meio de Cristo. Talvez esses tenham aparecido menos, porque a pirataria entre os cristãos cresceu assustadoramente e nosso mercado não está mais tão estável. Então vemos que a culpa não está só de um lado, é nossa também.
-
Voltemos, todos a Cristo e tomemos como exemplo quem não perdeu o foco, a essência, nem a unção. Conheceremos as árvores pelos frutos; e estes frutos são discernidos pelo Espírito (se você não o tem, como conhecer?)
-
-
Fonte: Redação Escrevendo de Tudo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar meu blog!