Ministério Público quer demolir condomínio de igreja

O Ministério Público Estadual (MP-ES), por meio da Promotoria de Justiça de Ecoporanga, ajuizou no ano passado uma Ação Pública (ACP) contra a Igreja Tabernáculo  Vitória e seu representante, o pastor Inereu Vieira Lopes.


A ação pede,liminarmente, a demolição do condomínio Recanto das Águias , em Ecoporanga , onde mais de 300 fiéis vivem em pequenas casas sem reboco e sem piso, à espera do Juízo Final.


No dia 02 de Agosto, em uma reportagem especial, o Jornal A Tribuna mostrou com exclusividade a denúncia de que uma dona de casa de 68 anos foi expulsa do lugar porque se recusou a entregar o dinheiro da aposentadoria. Ela e o marido doaram cerca de R$ 30 mil à igreja, após venderem suas casas.


De acordo com o MP,o condomínio está em área de preservação permanente. Além da demolição, a ação pede que sejam restauradas e mantidas as condições de vegetação, sob pena de multa.


O MP informou que, na época em que a sede da seita foi transferida para Ecoporanga, órgãos como o Instituto Estadual de Meio Ambiente (IEMA), Bombeiros, prefeitura, Vigilância Sanitária e Defesa Civil, foram notificados.


Após receber a documentação dos orgãos citados, o MP entrou com a ação civil e também com uma criminal, ano passado.


Na ação criminal, o órgão denuncia o Tabernáculo Vitória e o pastor Inereu Vieira Lopes por construção do templo em área de preservação permanente, utilizando de recursos hídricos sem licença e sem tratamento pelos responsáveis pela obra e lançamento irregular de esgoto na área.


Além disso, segundo a ação, a construção do condomínio não respeitou as normas de engenharia e segurança, para a prevenção de acidentes.


As duas ações estão tramitando no Tribunal de Justiça, na Comarca de Ecoporanga.


A reportagem não conseguiu contato com os administradores da comunidade.


Extraido do Jornal A Tribuna - Vitória-ES, 03 de agosto de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar meu blog!