Pesquisa revela que numero de católicos no Brasil diminuiu

Folheando o Jornal A Tribuna (Vitória-ES), do dia 24 de Agosto, me deparei com o seguinte título: "Número de católicos no País é o menor em 140 anos". O dado foi divulgado no dia 23 pela Fundação Vetúlio Vargas e faz parte do Novo Mapa das Religiões.

Segundo o Jornal, a má notícia para a comunidade católica veio na semana em que o Rio de Janeiro foi confirmado como sede da próxima Jornada Mundial da Juventude - um encontro que terá a presença do Papa Bento XVI, em Julho de 2013.

O Jornal ainda diz que, embora continue maioria, a população católica chegou a 68,43% do total dos brasileiros, o equivalente a 130 milhões de pessoas. Pela primeira vez a proporção foi menor de 70%.

A pesquisa divulgada pela FGV também apontou a estagnação da proporção de evangélicos pentecostais (de igrejas como Assembléia de Deus e Universal do Reino de Deus, entre outras), que teve grande crescimento no s anos de 1990. A Pesquisa também revela que houve aumento de evangélicos tradicionais (batistas, presbiterianos e luteranos, entre outros). Porém cresceu também o número dos que se dizem sem religião.

No período de seis anos entre duas Pesquisa de Orçametos familiares, a proporção de católicos caiu 7,3%, passando então de 73,79% para 68,43%. E  a queda mais acentuada é do público jovens e adolescentes (de 10 a 19 anos), o público alvo do encontro de 2013 que acontecerá no Rio de Janeiro.

A proporção de jovens católicos no Brasil caiu 9%, passando de 74,13% para 67,48%. O professor Marcelo Neri, que coordenou o trabalho, fez comparações dos censos desde 1872 até 2000, atualizando com informações das Pesquisas de Orçamentos Familiares de 2003 e de 2009. Ele associa os avançoes ecomômicos do país na última década ao aumento dos evangélicos tradicionais, que teve crescimento de 38,5%, passando de 5,39% para 7,47%, enquanto os pentecostais cresceram pouco, passando de 12,49% em 2003 para12,76% em 2009.

Aqui no Estado do Espírito Santo, o número de católicos é de 57,4%. Já os evangélicos pentecostais são 15,09%, um número que quase se iguala as outras igrejas evangélicas juntas, que é de 15,06%. Os sem religião são de 10.08%. Os espiritualista são 0,72%. A religião Afro-brasileira tem 0,05%.

"Vitória é a capital com mais evangélicos", destaca ainda o Jornal A Tribuna, divulgando o ranking das capitais publicado pela Fundação Getúlio Vargas. Vitória aparece em primeiro lugar com 18,13% de evangélicos. Em segundo vem Rio Branco com 14,63%, e em terceiro lugar Campo Grande com 13,71% de evangélicos. Manau aparece em quarto lugar com 13,23%, Porto velho com 12,79%, Recife com 12,55%, Salvador com 11,54%, Rio de Janeiro com 11,50%, Goiânia com11,41%, João pessoa com11,03%, Belo Horizonte, em 11° lugar com 10,47%, Floriánopolis com 9,81%, Boa Vista com 9,51%, Aracaju com 9,23%, e em 15° e último lugar com 8,92% de evangélicos.

O Espírito Santo é o Estado com maior número de evangélicos tradicionais (batistas, presbiterianos, lueranos, entre outros) com 15,09% de fiéis.

O Estado com maior participação de evangélicos pentecostais (de igrejas como Assembleia de Deus, e Universal do Reino de Deus, entre outras), é o Acre, com 24,18%.

Vitória é a capital com mais evangélicos no País, com 18,13%. No Estado do Rio de Janeiro o número de religiões espíritas é de 3,37%, e afrobrasileiras é de 1,61%.

O presidente da Associação de Pastores Evangélicos da Grande Vitória - APEGV, pastor Enoque de Castro Pereira, acredita que o crescimento do número de evangélicos na Grande Vitória deve-se à chegada de jovens às igrejas. "Os jovens estão sendo atraídos paras as igrejas evangélicas. Temos muitos louvores atraentes e encontros de jovens, que fazem parte de um trabalho grande para atrair cada vez mais esse público. Recebemos esses dados com muita alegria, mas não é surpresa, é resultado do nosso trabalho."

Para o pastor, o crescimento das igrejas evangélicas deve continuar no Brasil. "Acredito que nos próximos 10 anos teremos uma proporção de 50% de evangélicos no Brasil", salientou o pastor.

ARCEBISPO NAO COMENTA 

 A acessoria de imprensa da Arquidiocese de Vitória foi procurada para falar sobre o assunto e disse que ja tinha conhecimento sobre os números divulgados pela Fundaçao Getúlio Vargas. Porém, de acordo com a acessoria, o arcebispo de Vitória, D. luiz Mancilha, estaria em reunião atés as 21 horas...Sendo assim, disse a acessoria, o arcebispo não teria condições de analisar os números divulgados e se pronunciar sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar meu blog!