Cantora evangélica canta falando com alguém que já morreu


Sei que muita gente vai odiar meus pensamentos expostos neste texto. Podem dizer que estou interpretando tudo ao pé da letra, e tal. Sabemos que os evangélicos, em geral, não aceitam comunicação com mortos e abominam a prática do espiritismo. E é claro, a Palavra de Deus condena tal coisa! Porém, nos dias atuais, muitos cristãos ainda não examinam tudo, conforme I Tessalonicenses 5:21 e precisam abrir os olhos para enxergar muitas coisas negativas, ainda que pareçam nocivas para os cristãos.

Antes de tudo, quero lembrar que já tive mãe. Ela faleceu em Junho de 2008 e sinto saudades dela sim. Tenho saudade dos bons momentos juntos, arrependimento de não ter feito mais por ela e de ter feito coisas erradas como filho. Porém, esses e outros sentimentos não vão me levar a compor uma canção em homenagem a ela e cantar para ela. E, o que vou expor aqui, surgiu quando parei para ouvir uma recente música evangélica.

O cantor sertanejo Leonardo, tempo depois da morte do seu irmão Leandro, compôs a música Mano, na qual faz uma homenagem ao seu irmão. Na letra ele diz:

“Mano, você é meu sangue, mais que um amigo

Me dizia coisas que até hoje eu sigo

E será pra sempre um pedaço de mim

Mano, cantar ao seu lado me deixou orgulhoso

Agradeço a Deus, foi maravilhoso

Eu sempre sonhei com imagens assim

Mano, eu me lembro do nosso pequeno universo

O primeiro acorde, o primeiro verso

Parei pra lembrar hoje no camarim

Juntos, nós fomos a voz de uma linda canção

Digo a você lá do fundo do meu coração

Nossa missão foi cantar e levar alegria

Mano, você é a letra, eu sou a melodia

Mano, você sempre foi mais que um companheiro

Nas horas difíceis foi tão verdadeiro

Me deu a certeza que no fim vou vencer

Todas as dificuldades, muralhas, barreiras

Você me dizia que no fim da poeira

Um lindo horizonte vai aparecer

Mano, as suas palavras me fizeram de aço

E hoje eu sei que em tudo que eu faço

Eu posso cantar e contar com você

Mano, você é a letra, eu sou a melodia

Mano, você é a letra, eu sou a melodia”.

Ele está ou não falando com um morto? Eu, quando era mais novo e ainda não havia aceitado de bom grado a Palavra de Deus, cantei essa musica várias vezes, assim como outras do cantor Leonardo. E só agora, vi que a canção que ele fez ao irmão Leandro, é um diálogo com morto.

O mesmo ocorreu com o famoso Elvis Presley após a morte de sua mãe, quando ainda louvava ao Senhor e pertencia á Assembléia de Deus. Ele compôs a canção "I'II Remember You" que traduzido é "Vou lembrar você".

A letra diz:


I'll remember you
 Eu vou lembrar você
Long after this endless summer is gone
Muito tempo depois deste verão sem fim se foi
I'll be lonely oh so lonely
Eu vou ser solitário, oh, tão solitário
Leaving only me to remember you
Deixando apenas me lembro de você
I'll remember you
Eu vou lembrar de você
Your voice as soft as the warm summer breeze
Sua voz tão suave como a brisa quente de verão
Your sweet laughter, mornings after
Seu riso doce, manhãs depois
Ever after, Ooooh, I'll remember you
Sempre, Ooooh, eu vou lembrar de você

To your arms someday I'll return to stay
Para seus braços um dia eu vou voltar para ficar
Till then...
Até então...

I will remember too
Eu vou lembrar muito
Every bright star we made wishes upon
Cada estrela brilhante que fizemos sobre desejos
Love me always, promise always
Ama-me sempre, a promessa de sempre
Ooooh, you'll remember too Ooooh,
você vai se lembrar também

I'll remember you.
 Eu vou lembrar de você.

Essa canção ele fez em homenagem a sua mãe que já havia morrido! Ou ele estaria homenageando os fãs? Talvez, em sua mente, nem passou a idéia de que estaria cultuando alguém que está morto, assim como o Leonardo. 

O fato, é que hoje, isso está ocorrendo em nosso meio evangélico e passa despercebida na mente de muitos cristãos evangélicos. E eu estou falando da canção Na Eternidade, da cantora Bruna Karla. E ela parece se inspirar na canção de Elvis Presley menciona a cima. Bruna Karla diz na letra de sua canção, as seguintes palavras:

Quero me lembrar de você

Como alguém que sempre ousou sonhar

E acreditar nos sonhos de Deus

Quero me lembrar dos verões

Quero me lembrar das canções

E das lições que me ensinou

Se eu pudesse eu voltaria atrás

E te beijaria muito mais

Mãe ouviria mais os teus conselhos

Sinto tanta falta do teu cheiro

De acariciar os teus cabelos

Mas aprouve a Deus te colher

Minha esperança é que na eternidade eu vou te ver

Na eternidade, sem sentir saudade

Vamos adorar a Deus

Na eternidade com os meus amados

Do jeito que eu sempre quis

Porque lá no céu

Toda hora é hora de ser feliz"

Você, amigo leitor, pode até acha isso uma idiotice de minha parte estar falando sobre a música Na Eternidade de Bruna Karla, e não estou dizendo que a Bruna Karla não é de Deus, mas esse é um pensamento meu, quer os outros cristãos concordem ou não. Temos que deixar de ser ingênuos demais e começar a analisar e refletir em tudo o que se ouve e se canta hoje quando o assunto é música evangélica. A Bíblia nos diz que quem é espiritual discerne bem tudo. Portanto, eu, particularmente, não vou deixar que enfiem em minha mente coisas antibíblicas encontradas em musicas e pregações.


Em Cristo, Nerly Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar meu blog!