Projeto Tenda da Esperança na Festa da Penha causa revolta em católicos

Na última terça-feira, 29 de Março, o Jornal Notícia Agora (Vitória-ES), trouxe uma curta matéria com o seguinte título: "Disputa por fiéis vai começar",com o subtítulo "polêmica religiosa". O jornal diz que "Evangélicos preparam movimento para marcar presença também na tradicional Festa da Penha".

Segundo o Notícia Agora, a iniciativa da Convenção Batista do Espírito Santo de trazer para a próxima edição da Festa da Penha o Projeto Tenda da Esperança, tem causado revolta entre os católicos, e principalmente àqueles que são responsáveis pela organização da Festa da Penha. Ainda, segundo o Jornal, o  Projeto Tenda da Esperança tem como uma de suas finalidades evangelizar romeiros durante o evento e também abrir uma igreja no bairro Ilha do Ayres, em Vila Velha.

Segundo a responsável pela Romaria das Mulheres e das Mães, essa iniciativa dos Batistas é um gesto de infantilidade religiosa. "Fico triste como, em pleno século XXI, ainda fazem ataques religiosos. Parece que ainda não cresceram na fé. Todo mundo tem que respeitar o gesto do outro. Quem está na Festa da Penha é porque acredita, não esta sendo obrigado e não precisa ser abordado", desabafa.

Ela ainda diz que em nenhum momento houve, por parte da Igreja Católica, a iniciativa de se tentar qualquer tipo de evangelização no Jesus Vida Verão, que é um evento evangélico realizado todo ano na Praia da Costa.

O pastor da Primeira Igreja Batista de Vitória, Oliveira de Araújo, destacou que o objetivo é levar uma mensagem de esperança. "...Todos ali são livres. Ninguém vai tentar mudar a cabeça de ninguém", disse o pastor. Ele ainda esclareceu dizendo que não haverá nenhum confronto ao trabalho das romarias.

Já para Antônio Saiter, que faz o andor para a imagem da santa, é uma falta de respeito. "Todos sabem que a Igreja Batista não cultua Maria. Indo lá, eles estarão contra o que estamos pregando", disse.

A Arquidiocese de Vitória alegou não ter conhecimento detalhado sobre a iniciativa da Convenção Batista e informou ainda que não se manifestará, agora, sobre a implantação do Projeto Tenda da Esperança durante a Festa da Penha.