E a Palavra de Deus?


Em Neemias 8, encontramos o sacerdote Esdras lendo a Palavra de Deus NUMA PRAÇA desde o amanhecer ATÉ AO MEIO-DIA, perante muitas pessoas, entre elas, homens sábios; e os ouvidos das pessoas estavam ATENTOS à Palavra que se lia. Todos se colocaram de pé quando Esdras abriu o livro para ler. Depois, ele condu
ziu o povo a louvar a Deus, e as pessoas se inclinaram e adoraram ao Senhor, com o rosto em terra. E o povo ainda chorou ouvindo a Palavra de Deus! 


Que culto abençoado! Seis horas ouvindo a palavra de Deus! E, só depois, o povo louvou ao Senhor! Que avivamento diferente dos atuais! Hoje, em várias igrejas e nas praça se fizerem uma reunião dessa, será precariamente frequentada. Poderemos contar à dedo as pessoas presentes. Sim, cultos como esse, onde se dá prioridade ao estudo da Palavra de Deus, são desprezados enquanto festas e shows tidos como evangélicos são bem frequentados. Nisso, vemos a falta de apetite pela Palavra de Deus, e uma doença espiritual de extrema gravidade.

Hoje, uma grande multidão, se põe de pé em frente a um palanque somente para adorar (...) por quase cinco horas e a pregação da Palavra de Deus nesses "cultos" dura no máximo 15 minutos ( isso é quando tem pregação...). É disso que a maioria gosta! Têm muita energia para pular, cantar e dançar por horas, mas não têm energia para ficar de pé ouvindo a pregação da Palavra de Deus. Nos cultos dentro de algumas igrejas não tem sido muito diferente...Na hora da pregação, muitos saem para tomar água, para ir ao banheiro, ou até mesmo para ir embora. Outros conversam, mexem no celular...Não ficam atentos à pregação da Palavra de Deus.

Houve um verdadeiro avivamento nos dias de Neemias, e a exposição da Palavra de Deus foi a base daquele avivamento. Quando lemos Neemias 8.8 vemos que Esdras não se limitou em ler as Escrituras Sagradas e, "declarando e explicando" cada texto exposto, fez com que o povo compreendesse o sentido da palavra de Deus. O entendimento da Palavra de Deus gerou um avivamento genuíno. O povo chorou ao entender a Palavra de Deus. Foi um choro de sincero arrependimento. Esdras e Neemias, porém, disseram: "Não se lamentem, nem chorem" (Neemias 8.9). A explicação da palavra de Deus levou o povo a um real arrependimento, mas isso também era motivo de celebração. Afinal, o avivamento havia começado.

É de importância lembrar que a leitura e explicação da Palavra de Deus duraram sete dias, durante seis horas por dia (Neemias 8.3,18). De fato, a exposição das palavras de Deus dá luz e entendimento as pessoas (Salmo 119.130). Imagine um evento gospel em nossa cidade que durasse sete dias e a prioridade do tempo fosse dada para a Palavra de Deus e depois o louvor dado a Deus com corações genuinamente quebrantados diante Dele... Como seria? Parece que o povo não quer saber disso e os seus desejos estão sendo atendidos.

Precisamos de líderes religiosos e organizadores de eventos evangélicos como Esdras, que não se limite a falar a Palavra de Deus ao povo de forma que cause genuíno arrependimento e traga um verdadeiro avivamento no meio do povo de Deus. Temos que viver dias de como esses de Neemias! Não dias como os que Amós presenciou, onde era prática constante o povo ir aos cultos (Amós 5.5), entoar cânticos com muito entusiasmo (Amós 5.23), mas seus atos eram exteriores e não de coração (Mateus 15.7-8), e por isso tudo estava sendo rejeitado por Deus devido a falta de santidade do povo (Amós 5.21-23).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar meu blog!