Pedra dos Pecados atrai religiosos na região do Caparaó no Espírito Santo


Pedra tira pecado em 2 minutos

Milhares de fiéis acreditam no poder da chamada Pedra dos Pecados, que fica no Santuário de Água Santa, em Iúna

Dois minutos. Esse é o tempo que o pecador arrependido leva para ter os seus erros perdoados no Santuário de Água Santa, em Iúna, Região do Caparaó, onde um estreita fenda na rocha teria o surpreendente poder de retirar os pecados de quem por ela passar três vezes. 
   O santuário, situado na encosta de uma montanha, é famoso e atrai milhares de fiéis, que viajam atrás de milagres, por gratidão em função de alguma graça alcançada ou simplesmente para se aproximar de Deus.
   No santuário há uma mina cuja água cristalina é reconhecida como milagrosa. Daí o nome de Água Santa. Passar pela Pedra dos Pecados exige coragem e calma, pois, apesar de a fenda ter apenas três metros de extensão, o espaço é estreito e a pessoa tem a impressão de que vai ficar entalada.
   A travessia demora menos que 30 segundos, porém como é preciso retornar e passar por mais duas vezes o tempo na "aventura" pode chegar a dois minutos.
   As missas são realizadas todo dia 13, às 7h, segundo o padre Jhauber Luiz Moreira. Mas 13 de dezembro, Dia de Santa Luzia, a protetora dos olhos, é a data mais importante, quando o santuário chega a receber mais de 2 mil fiéis. 
   O misticismo a respeito do santuário surgiu por volta de 1860, quando Frei Bento de Gênova, doente encontrou refúgio ao pé da montanha. Fez suas orações, passou a noite na fenda - a Pedra dos Pecados - e bebeu daquela água. 
   O religioso se sentiu curado, o povo se surpreendeu ao ver o padre saudável e a notícia se espalhou. Em 1862, Frei Bento foi encontrado morto, na mesma fenda.
   O historiador José Olípio de Almeida lembra que logo após a morte do frei começou a surgir a história de que a pessoa que se arrependesse e atravessasse a fenda teria os pecados perdoados. "Com isso, após passar pela Pedra dos pecados muita gente se converteu e deixou de fazer coisas erradas".

Histórias de milagres são comuns. Uma delas é a respeito de uma mulher, que sonhou com o santuário e foi ao local. Passou pela Pedra do Pecado e banhou os olhos na água, passando a enxergar.

Local de harmonia espiritual

O padre Jhauber Luiz moreira da Silva, de 34 anos, considera o santuário de Água Santa um lugar de grande harmonia espiritual. por isso, o local atrai também pessoas de outras religiões.
"Existe um mistério neste lugar que atrai não só católicos, mas pessoas de outras denominações, como evangélicos e espíritas", disse o padre. 
Ordenado em Março de 2012, padre Jhauber conta que sente muita alegria ao celebrar as missas no santuário.


Fonte: Jornal A Tribuna (Vitória-ES), 02 de Janeiro de 2013.

Esses "evangélicos" citados pelo padre ao dizer que o lugar atrai pessoas de outras denominações, só podem ser seguidores do Valdomiro, do R.R Soares, , do Edir Macedo, da "bispa" Sônia e outros demais líderes heréticos...

Agora, como fica a Palavra de Deus diante desse tipo de religiosidade? A Bíblia diz, e os cristãos sabem disso, que "sem derramamento de sangue [de Cristo] não há REMISSÃO"( Hebreus 9.22). Lemos também que "...[Deus] nos transportou para o reino do Filho do seu amor; em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, A REMISSÃO dos pecado" (Colossenses 1:13-14). O próprio Jesus declarou: "Porque isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para REMISSÃO dos pecados." (Mateus 26:28). "E por isso também Jesus, para santificar o povo PELO SEU PRÓPRIO SANGUE, padeceu fora da porta." (Hebreus 13.12). Creio e não nego que "O SANGUE de Jesus Cristo, seu Filho, NOS PURIFICA de todo o pecado." ( I João 1.7). "E Nele [Jesus] temos a redenção pelo seu sangue, a REMISSÃO dos pecados..." (Efésios 1:7).

Obra de igreja invade calçada e vira dor de cabeça para moradores de bairro da Serra

Foto: Rogério Toresani | CANAL CIDADÃO REPÓRTER


Um tablado foi construído e ocupou toda a calçada destinada aos pedestres. Igreja fica no bairro Colina de Laranjeiras.

A obra de uma igreja virou motivo de dor de cabeça para alguns moradores do bairro Colina de Laranjeiras, na Serra. A construção invadiu a calçada e tomou todo o espaço destinado aos pedestres.

Um dos que reclamam da situação é o morador e internauta Rogério Toresani. " Como pode ser visto, eles construíram uma espécie de palco na calçada, com cobertura e tudo. Ela está simplesmente interditada. Quem quer passar por ali se vê obrigado a atravessar para o outro lado ou correr o risco de transitar na rua junto aos os carros". Mesmo com inúmeras reclamações, os responsáveis pela igreja mantiveram a obra.


Redação Multimídia
GAZETA ONLINE